Igreja Presbiteriana Paulistana
  • A Famlia IPP
  • Spacer
  • Liderana
  • Spacer
  • Galeria
  • Spacer
  • Mensagens
  • Spacer
  • Contato

Mensagem: O nascimento de Moisés

MP3 | Audio:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pregador: Dr. Alderi Souza de Matos

Êxodo 2.1-10

Introdução

  • Uma das mais famosas histórias da Bíblia. Só é superada pela narrativa do nascimento de Jesus.
  • Moisés é o personagem mais célebre do Antigo Testamento como libertador e líder do povo de Israel; símbolo do próprio Messias.
  • Apela à imaginação das crianças, mas é importante para todas as idades.
  • Contexto: multiplicação dos filhos de Israel, temor das autoridades e escravização dos israelitas. Deus começou a visitar o seu povo (Gn 50.25).

1. Três ironias

  • Recurso literário muito utilizado pelos autores bíblicos: desperta o interesse e a reflexão do leitor. Contraste entre o resultado esperado e o real.
  1. Primeira ironia: o bebê Moisés foi, de certa maneira, lançado no rio Nilo. O grande rio, instrumento de morte, tornou-se em meio de salvação.
  2. Segunda ironia: o menino foi parar, por assim dizer, nas mãos do inimigo.
  3. Terceira ironia: graças à astúcia de Miriã, a mãe de Moisés foi contratada para criar o próprio filho.

2. Três mulheres

  • Deus usou os sentimentos e atitudes humanas naturais de três mulheres:
  1. O amor e a sabedoria da mãe: de maneira sábia, criativa, ela fez o que lhe parecia melhor, sem saber o que iria acontecer.
  2. A compaixão e simpatia da princesa: apesar de conhecer o decreto real e de perceber que se tratava de “um menino dos hebreus”.
  3. A presença de espírito e coragem de Miriã: tomou a iniciativa e deu uma solução sábia para o problema.

3. Três histórias

  • O texto aponta para três histórias, todas as quais têm em Deus o personagem principal:
  1. Primeira história – a história pessoal de Moisés: “formoso aos olhos de Deus” (At 7.20; ver Hb 11.23).
  2. Segunda história – a história de Israel, o povo eleito, o povo da aliança.
  3. Terceira história – muito mais abrangente e grandiosa; Deus enviou o seu Filho para redimir e abençoar todos os povos da terra.

Conclusão

  • Deus age providencialmente na vida das pessoas e grupos.
  • Ele utiliza instrumentos humanos.
  • Seu objetivo é transformador e redentor.